Como iniciou?

Por Adilson Ribeiro da Silva

O Encontro de Motociclistas por uma Ação Social nasceu em 2014 através de um sonho que eu tinha de reunir todos os Motociclistas para fazer o bem, e desmistificar a questão de que as vezes ainda é visto com olhos preconceituosos por alguns membros da sociedade. Por conta de nossas vestes e alegria, as vezes somos confundidos como pessoas do mal, mas pelo contrário, a maioria é honrado, trabalhador e chefe de família.

Tive o apoio da Paróquia Nossa Senhora do Rosário e da entidade Obra Social e assistência da mesma. No primeiro ano tínhamos apenas a quadra de esporte para colocar as motos e o café da manhã era servido aos motociclistas, levado de casa em garrafas térmicas. Hoje, graças a Deus, a Paróquia nos ajuda com uma infraestrutura excelente.

#FOTO ADILSON

Idealizei tudo isso, mas tenho como apoio pessoas da comunidade, voluntários e principalmente os motociclistas, sejam eles de Moto clube ou não, independente se tem uma moto de 50cc ou de 1800cc, o importante é ser apaixonado por motocicleta, unir e proporcionar harmonia nesta grande IRMANDADE contribuindo para o bem-estar social das pessoas mais necessitadas. Também tenho patrocinadores e meios de comunicação que me ajuda a promover tudo isso. É lógico que já recebi muitos “Não”, mas isso faz parte, nunca desisti e sempre persisti, pois somos do tamanho de nossos sonhos e tudo que fazemos independente de crenças nos ajuda a proporcionar o bem as pessoas mais necessitadas.

Podemos ver a desigualdade social no Brasil a cada dia, é um problema que afeta grande parte dos brasileiros. Pesquisas apontam que nos últimos anos vem aumentando ainda mais devido à falta de emprego, etc. Para nós Motociclistas é uma satisfação fazer este trabalho na sociedade ajudando a melhorar o conforto dessas pessoas. “Não creio que haja no mundo uma sensação melhor que a de promover o bem”.

Portanto sempre conto com a ajuda de todos para conseguir fazer esta Ação Social crescer a cada ano e ajudar as pessoas. Com certeza teremos um Mundo Melhor.

Adilson Buunito